Muita coisa aconteceu um pouco antes da Olimpíada enquanto estávamos focados nos jogos.

 

Lars Grael e Samuel Gonçalves conquistaram em Brasília, o 48º Campeonato Sul-Americano da Classe Star. Foi o 5º título Sul-Americano de Lars na classe Star e Samuca vence esta campeonato pela segunda vez.

 

O sul-americano foi disputado no Lago Paranoá, em Brasília de 27 a 31 de Julho, e contou com a presença de 25 barcos representado 4 países.

 

Com organização impecável do Iate Clube de Brasília, a cerimônia de aberturo teve a presença de autoridades do Ministério dos Esportes, Governo de Brasília e da Marinha do Brasil, incluindo os medalhistas olímpicos Leila (bronxe em Atlanta – Volei) Secretária de Esportes de Brasília e Rogerio Sampaio (ouro em Barcelona – Judô), Presidente da Agência Anti-doping do Brasil.

 

Foram corridas 8 regatas com surpreendente ventos de moderados a fortes, Lars e Samuca que tiraram dois 3º lugares e venceram outras 5 provas, se deram ao luxe de nem participar da última regata,

 

Marcelo “Playboy” Ferreira competiu na proa de Francisco Siemsen Bulhões ficou em 10º lugar mostrando que se “bater a ferrugem” volta a ser um dos melhores proeiros na classe.

 

Na cerimônia de encerramento, a classe Star homenageou o velejador Reinaldo Conrad que foi o primeiro velejador a conquistar medalhas olímpicas,  sendo bronze em 1968 e 1976, ambos na classe Flying Dutchman.

 

 

Semana de Vela de Ilhabela

Voltando um pouco mais no tempo, entre 7 a 15 de Julho, nossos velejadores representaram o Sailing na 43º Semana de Vela de Ilhabela com excelentes resultados.

 

O veleiro Kalymera V comandado por Antonio Paes Leme e tripulado por Cao Paes Leme, Marcelo Mesquita (Marronzinho), Lucas Swan (Supla), Robby Swan e Alvaro de Sailing venceram na classe RGS-A e ficaram em 4º geral na classe RGS. Completaram a tripulação Lucas, Papagaio, Sicaflex e João Moreira.

 

Na classe J70, Clinio Freitas, André Duble e nosso atual Tesoureiro Peró foram os vencedores porém uma substituição de comandante que foi previamente aprovada pela organização foi depois contestada, impediu que o resultado saísse na súmula final. Porém todos os demais velejadores desta classe reconheceram a tripulação do Sailing como sendo os campeões de fato.

 

O veleiro Tantum, de Oscar Filho, sempre presente neste evento, ficou em 6º lugar na classe bico de proa.